História do Rotary

Em 23 de fevereiro de 1905, Paul Harris, o fundador, de quem partiu a ideia da criação de um clube de prestação de serviços, e seus companheiros Gustavus Loehr, Silvester Schiele e Hiram Shorey formaram o Rotary Club de Chicago, o primeiro da história.

De lá para cá já se foram mais de 100 anos e muitos ainda não sabem o que é o Rotary e o que os rotarianos fazem.

Alguns chegam a dizer que seus membros são jantarianos ou almoçarianos, sem compreenderem a real dimensão dos trabalhos do Rotary ao redor do mundo.

Dentre eles a principal bandeira atualmente: erradicar a poliomielite, ou paralisia infantil, do mundo.

Esse programa foi iniciado no ano de 1985, e é chamado de Programa Pólio Plus. Uma ideia que nasceu pequena, quando alguns Rotary Clubs fizeram um projeto para comprar vacinas e ajudar na sua distribuição a mais de seis milhões de crianças nas Filipinas. Desde a criação do programa mais de dois bilhões de crianças já receberam a vacina oral antipólio. Certamente você alguém que já recebeu a vacina, ou foi o próprio a recebê-la. Pois é, trata-se de uma campanha criada pelo Rotary e que tem a participação de pessoas de todo o mundo. Bill Gates já doou parte de sua fortuna para o programa.

Hoje o Brasil está livre da pólio, mas enquanto houver um país endêmico, ou seja, onde ainda são registrados casos de poliomielite, o risco de uma criança contraria a doença em qualquer parte do mundo.

Em 1988 eram 71 países não endêmicos e 125 endêmicos e. Hoje temos 193 países não endêmicos e apenas 3 países endêmicos: Afeganistão, Paquistão e Nigéria. Falta pouco.

Hoje o Rotary International tem uma campanha chamada de “O Maior Comercial do Mundo”. Participando da campanha com o sinal “Falta Só Isso”, juntamente de Bill Gates, dos atores Jackie Chan e Amanda Peet, do magnata da mídia Ted Turner, do Arcebispo Desmond Tutu, da Rainha Noor da Jordânia, entre muitos outros, você pode ajudar na erradicação da pólio.

Mas o Rotary não se resume apenas ao combate a poliomielite. Outros programas são desenvolvidos.

Talvez você esteja se perguntando agora como fazer para se tornar um rotariano. Na verdade você não se associa a um Rotary Club por vontade própria. Antes um rotariano tem que ver no indivíduo o espírito rotário. Não é a pessoa que escolhe o Rotary. É o Rotary que escolhe a pessoa. Se não há nela o perfil de um rotariano talvez seja impossível de se associar a um clube.

Perfil do rotariano:

Primeiro é preciso estar tomado pelo sentimento de ajudar o próximo, de dar de si antes de pensar em si. Um rotariano é aquela pessoa que conduz seus negócio ou se comporta em seu trabalho de maneira digna, com  verdade, com justiça, pensando no bem da coletividade. É alguém que atenta para as regras de um bom convívio social, seja obedecendo à legislação ou às normas de seu condomínio. É uma pessoa que está atenta à sinalização de trânsito, que respeita os limites de velocidade, usa o cinto de segurança e é cordial com os outros motoristas. Doa seu tempo, que às vezes vale mais que dinheiro, para ajudar alguém. Não age com usura nem tenta tirar vantagem do próximo. E isso é só um pouco.

Pode ser que alguns deslizes sejam cometidos. A perfeição não pertence ao homem, mas apesar das dificuldades do dia a dia, das intempéries da vida, é o que eu procuro sempre fazer.

 

Texto extraído de Elson Lacerda.