O que é um Título Paul Harris

Quem foi. O que é. O que significa.

 

Quem foi PAUL HARRIS ??

Paul Percy Harris (Racine, Wisconsin, 19 de abril de 1868 — Chicago, Illinois 27 de janeiro de 1947) foi um advogado estadunidense, fundador do primeiro Rotary Club e primeiro presidente do Rotary International.

Filho de pais de vida pouco regrada, Paul Percy Harris foi criado por seus avós paternos, Harold e Pamela. Criança e jovem travesso, era o terror da pacata cidade de Wallingford, Vermont e acabou expulso de duas escolas superiores.

Entretanto, a austeridade, a compreensão, a bondade e a tolerância de seus avós, bem como a confiança que seu primeiro patrão nele depositou, pesaram em muito na mudança de comportamento daquele que fundou e desenvolveu o que se tornaria maior entidade particular de serviço social do mundo.

Em 1891, formou-se em direito e decidiu passar os cinco anos seguintes conhecendo os EUA. Trabalhou como repórter, cowboy, professor na Los Angeles School of Business, porteiro de hotel, vendedor de granito e marinheiro. Em 1896, estabeleceu-se em Chicago e em pouco tempo tornou-se um advogado conhecido.

Uma noite foi jantar com um colega do escritório, e de uma caminhada que fizeram após o jantar surgiu o Rotary.

Naquele passeio seu amigo parou em vários estabelecimentos comerciais para cumprimentar os proprietários e lhes apresentar Paul. O fato de que os clientes de seu anfitrião haviam se transformado em amigos entrou na mente de Paul Harris e nunca mais saiu. O Rotary foi criado cinco anos mais tarde como um clube onde relacionamentos profissionais pudessem ser transformados em amizade.

Quando criança, Paul Harris estudara em escolas de elite, onde os alunos tinham pouca ou nenhuma preocupação com dinheiro. Mas ao cursar de direito em lowa conheceu colegas mais velhos que haviam trabalhado duro para poder pagar seus estudos.

Possivelmente, este contato fez grande impressão em Paul Harris pois os primeiros Rotary Clubs eram formados por homens de negócio que conquistaram o que tinham por seu próprio esforço, os self-made men.

Familia

Paul Harris casou-se com Jean Thomson, natural de Edimburgo, Escócia, em 1910. O casal não teve filhos e permaneceram casados até o falecimento de Paul. Jean faleceu em 1963, em sua cidade natal.

Reconhecimento

Após a fundação do primeiro Rotary Club em Chicago, o advogado tornou-se, marido exemplar, cidadão do mundo, conheceu os cinco continentes, recebeu honrarias de reis e presidentes e tornou seu nome sinônimo do que de mais valor herdara de seu avô: a tolerância.

Título “COMPANHEIRO PAUL HARRIS”, é o nome que leva o certificado de reconhecimento outorgado pela FUNDAÇÃO ROTÁRIA, para qualquer pessoa, pela doação expontânea da importância de US $ l.000,00 dólares, com a finalidade contribuir para os fundos da Fundação Rotária, com que são desenvolvidos seus diversos programas humanitários. O nome é uma homenagem ao fundador da organização.

Costuma-se dizer, que cada doador de um título “Companheiro Paul Harris”, é responsável pela libertação do perigo da poliomielite, de cerca de 2000 mil crianças em qualquer parte do mundo. São as vacinas que se podem adquirir com esta doação. A erradicação deste grande mal, no mundo inteiro, é um dos maiores programas liderado pelo Rotary International. Desta forma, significam muito as doações feitas, pois dão ao Rotary a condição de implementar este e muitos outros programas de elevado cunho humanistico e de solidariedade em favor de irmãos desconhecidos e que de outra forma não teriam como receber alguma ajuda no abandono e esquecimento em que se encontram.

Para ilustrar o assunto, reproduzimos o “Registro” feito na revista BRASIL ROTÁRIO, no 929, Nov/99 de autoria de Gerson Gonçalves, do Rotary Club de Londrina-Norte, PR (DISTRITO 4710) e diretor 1993-95 do RI.
O PRIMEIRO PAUL HARRIS DO BRASIL

Tenho profunda admiração pelos pioneiros, aqueles que, como visionários, vêem o invisível e tomam a dianteira, rasgam horizontes e deixam suas pegadas para que outros as sigam. A história do Rotary é o exemplo da visão de um homem comum, que teve uma idéia e esta se tornou em um ideal e dentro do ideal rotário outros aportaram programas que engrandecem a nossa organização e mantém acesa a chama do ideal de servir. A Fundação Rotária do Rotary International é como uma barragem em um rio caudaloso – Rotary- que com suas turbinas geram energia elétrica que traz benefícios para as comunidades. Chambers disse que: “Um rio beneficia lugares sobre os quais a sua nascente nada sabe”.

Logo após a morte de Paul Harris em 1947, muitas contribuições chegaram em homenagem ao fundador do Rotary, e em 1957 foi oficializado o título de Companheiro Paul Harris, que seria outorgado a “quem contribuísse com a quantia de mil dólares, ou em cujo nome tal doação fosse feita”.

O primeiro a se tornar companheiro Paul Harris no Brasil foi José Garcia Molina, sócio do Rotary Club de Londrina, que em 1968 ouviu falar das bolsas educacionais, cujo objetivo era e é, criar “boa vontade entre os povos”; para tanto havia necessidade de contribuição financeira. Molina, como autêntico pioneiro, acreditou nos propósitos da Fundação e enviou sua contribuição. José Garcia Molina foi integrante da Força Expedicionária Brasileira que lutou nos campos de batalha na Itália, na última Grande Guerra. Durante a campanha “Ouro para o bem do Brasil”, em 1964, ele doou uma enxada fundida toda em ouro, que fizeram em homenagem a seu pai, pioneiro em Londrina, homem humilde e afeito ao trabalho. José Garcia Molina foi presidente do Rotary Club de Londrina, no ano de 1967-68 e morreu em oito de fevereiro de 1995.

Em setembro de 1993, ao visitar Londrina, o presidente de Rotary International, Robert Barth, entregou à senhora Arani Garcia, mulher de Molina, um diploma de reconhecimento pelo pioneirismo da contribuição. No ano de 1972, mais dois brasileiros receberam o título: Nicolau Filizola e Mario Frujuele, ambos do Rotary Club de São Paulo. Atualmente temos cerca de 700 mil sócios Paul Harris em todo o mundo e 22 mil no Brasil. O apóstolo Paulo nos ensina em Romanos 13,7 “A quem honra, honra”

SAFIRAS, RUBIS E DIAMANTES

As doações em favor da Fundação Rotária, em forma de títulos Paul Harris, são uma das grande fontes de recursos de sustentação das obras de nossa organização. Aquele que faz a doação recebe como reconhecimento da Fundação, um certificado da doação e um pin para usar na lapela junto ao seu distintivo. Para cada doação adicional de mil dólares, o pin receberá o acréscimo de uma safira. Depois de cinco safiras o pin passa a ter um rubi para cada doação adicional, até 3 rubis. Aquele que fizer doações além do já descrito, acumulando 10 mil dólares, receberá um pin com um diamante. Para isto, é preciso que as doações sejam feitas no mesmo nome e não para outras pessoas, como é normalmente feito.